Ataque terrorista

Pausa para reflexão.

Toda vez que um ataque terrorista acontece, Londres muda de cara.

Você vê mais policiais nas ruas, mais armas. Aqui na cidade, principalmente em áreas turísticas, policial armado anda à paisana. Policial fardado normalmente não carrega arma de fogo e isso lhe atribui um aspecto mais amigável, incentivando as pessoas a se aproximarem, pedirem ajuda e informação.

Mas sempre depois de um ataque terrorista eles se permitem mostrar suas armas.

O primeiro ataque terrorista que me lembro nesss período em que estamos morando aqui foi quando um caminhão avançou contra um púbico na França, em Nice. Por conta desse ataque, o Chefe de Segurança Londrino deu um depoimento dizendo que não adiantava sermos ingênuos, precisávamos encarar a realidade: Londres é um grande centro e sempre estará no alvo de terroristas. Uma hora os ataques chegariam aqui.

Eu escutei aquela declaração e pensei: que pena – aqui não tem bala perdida, mas tem ataque terrorista!

Então veio um ataque ao aeroporto de Bruxelas. Naquele tarde, voltando para casa, um quarteirão acima do meu estava bloqueado pela polícia, eles checando identificação de algumas pessoas. Meu bairro é conhecido por ser uma concentração de comunidades de árabes e muçulmanos, estava claro o motivo daqueles policiais estarem ali.

Depois veio um ataque em Munique. Outro caminhão avançou sobre a multidão, em um mercado de Natal. Londres se protegeu bloqueando o trânsito em algumas ruas movimentadas, que geralmente concentram muito turistas. Mudou-se alguns procedimentos da troca da guarda, bloqueando a rua de uma forma diferente e a vida seguiu.

Além disso, Londres tem diversas barricadas de ferro protegendo calçadas e ruas. Algumas delas são móveis e podem ser “escondidas” no chão e erguidas quando necessário.

Essa barricada existe na frente no Big Ben. Ela tem capacidade para bloquear a rua toda, mas não protege a ponte que leva até ele. E, por ironia do destino, o primeiro ataque terrorista em Londres desse ano foi com um carro, avançando sobre os pedestres em cima da calçada da tal ponte. O terrorista, armando com uma faca, matou um policial fardado (logo, sem armas) e foi morto a tiros por um policial… à paisana.

E lá se foram as armas para as ruas novamente, dessa vez tinha sido na “nossa casa”, o sentimento de revolta é grande… mas passa. Assim como havia dito o Chefe de Segurança, é ingenuidade achar que aqui não vai acontecer. E aconteceu.

Passou-se um tempo e houve outro incidente. Dessa vez em Paris, na Champs Élysées. O ocorrido, que resultou em um policial morto (e o terrorista também), aconteceu um dia antes de embarcamos para a cidade.

Pegamos o trem no dia seguinte e na estação de Londres encontramos os polícias, mostrando suas armas e arrastando seus cachorros, fazendo-os cheirar todas as malas. Em Paris… tudo tranquilo. Nada parecia ter acontecido na cidade luz, que só continuou com as revistas rotineiras nas malas antes de se entrar em atrações turísticas movimentas.

Ontem colocamos mais um atentando na conta. Agora foi em Manchester. Cidade pacata, estive lá a trabalho ano passado. As armas, dessa vez, não deram as caras aqui em Londres, não notei nenhum movimento maior nas estações. Talvez eu note no final de semana, já que esse será prolongado e as pessoas devem movimentar os aeroportos e estações de trem para passar o “Bank Holiday” fora daqui, seguindo com suas vidas.

Tem uma coisa engraçada em relação a ataque terrorista que é a sensação de que sua vida tem que continuar. A gente fica esperando o próximo, já aprendemos que não dá para sermos ingênuos, isso faz parte da realidade de se morar na Europa.

E a cada ataque a gente vai ficando mais forte, se sentido mais revoltado, mas certos de que a vida tem que continuar.

Pois talvez essa seja a única arma contra o terrorismo. E assim como aqueles que moram no Rio de Janeiro aprendem a conviver com bala perdida, a gente vai aprendendo a conviver com o terror.

E segue a vida…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: