Transformações

Semana passada eu trabalhei de casa. Antes do almoço fui correr no parque e me dei conta que eu me transformei em uma pessoa que eu sempre admirei.

Era um pouco depois do meio dia, fazia um dia bonito, ensolarado, poucas nuvens no céu.

Eu escolhi dar uma volta no lago que fica na frente da residência oficial do Príncipe William, antiga residência da Princesa Diana. Eu sempre quis ver o príncipe pessoalmente… vai que rola?

As vezes eu me programo para ir ao parque antes do trabalho. O esquema é simples: na hora que o Marcos sai para trabalhar, eu saio com ele. Ele vai para o metrô e eu vou para o parque, dando tempo de sobra para me exercitar e voltar para trabalhar (de casa) as 9:00 da manhã.

Teve uma época, quando eu era solteira e morava ainda com meus pais, que eu tinha a responsabilidade de levar minha irmã para a faculdade. Ela estudava de manhã, eu deixava ela  na Vila Olímpia e ia para o trabalho, era caminho.

O problema é que minha irmã sempre foi preocupada com o relógio e me fazia sair super cedo de casa para evitar o trânsito e não chegar atrasada.

No caminho, passámos pelo Parque Villa Lobos e, vira e mexe (principalmente no verão), o parque estava lotado de pessoas andando, correndo, pedalando…

Eu sempre admirei aquelas pessoas. Eu sempre me perguntei o que será que elas faziam da vida, que as deixavam com tempo para ir ao parque antes do trabalho (se é que trabalhavam), ao invés de estarem dentro de um carro, no trânsito, as 7:10 da manhã.

Hoje eu sou uma dessas pessoas. Eu posso ir ao parque pela manhã. Ou durante o almoço. Ou as 17:00, logo depois do expediente. Claro que não consigo ir todos os dias, mas já fico feliz com duas vezes por semana.

Eu me transformei em uma pessoa que eu sempre admirei.

Hoje eu também consigo fazer as minhas próprias unhas. Eu sempre admirei as pessoas que tinham as unhas muito bem feitas, mas feitas por elas mesmas. Hoje eu sou essa pessoa. Eu sou capaz de ter as unhas pintadas sem precisar ir a uma manicure. Claro que desperdicei muito esmalte e assisti muito tutorial na internet para chegar até aqui… mas o tempo investido valeu a pena!

Perguntei ao Marcos se ele se orgulha de alguma coisa desse tipo, se ele se transformou em uma pessoa que ele admirava. A lista dele é bem simples, mas quem o conhece saberá que é relevante: ele está impressionado por conseguir chegar no trabalho antes das 9:00 e almoçar em uma hora (gente, ele chega adiantado no trabalho, é como se um milagre acontecesse todos os dias!).

O que precisamos agora é nos tornamos aquelas pessoas que programam férias com um ano de antecedência. Essa é a nossa próxima meta. Nós somos pessoas que sempre decidimos as coisas nas últimas e isso, aqui, não funciona. Não é nem uma questão de nos tornarmos pessoas melhores. É também uma questão de bolso: com antecedência, os preços de passeios, passagens e hospedagem são em torno de 70% mais baratos.

Também queremos ser aquele casal que divide as tarefas de casa. Mentira, não queremos. Essa transforação sou eu quem quero, o Marcos não faz muita questão…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: